Lendo

Carta de Zé a Juca, pela desapropriação ainda nest...

Carta de Zé a Juca, pela desapropriação ainda neste ano

Carta a Juca

Ió! ministro Juca Ferreira,

mortal incomensuravelmente generoso ao q chamamos Cultura,

exemplo pro Brasil e para o Mundo,

Juca adorado,

você ficou, fica e ficará,

pois ousou exercer seu Poder Humano à frente do Ministério da Cultura há 8 anos.


Já no início com o maravilhoso Ministro Gilberto Gil,

vocês criaram as linhas de ação para a descolonização da cultura brasyleira,

para a ação deste Organismo no Estado.

 

Isto é Impossível até de se imaginar, pois a compreensão do valor desta revolução cultural no poder

talvez ainda esteja distante do rebanho submetido ás Culturas dos “Ismos” de nosso tempo.

 

Desde o início do século XX,

no maravilhoso Renascimento da Arte Pública Livre e Avaçada na Revolução Russa,

vindo dos povos revolucionários na Rússia de 1917,

que pariram Maikowski, Meyerhold, Eisenstein, Tatlin, e tantos outros, o ESTADO não havia recebido esta injeção de renovação, de fio terra e antenamento com os tempos futuros-passados, presentes,

que iniciaram PUBLICAMENTE há 8 anos.

 

O Brasil descolonizou-se no trans modernismo da Antropofagia, da trans-Tropicália.

 

E você, adorado Juca, conseguiu a maior vitória épica da sua Paixão: a Ecologia da Natureza Humana.

Daqui pra frente os encontros de gente com gente,

nações com naçõesd

no Amor,

pra irrigar de novo o que arruinamos na Natureza,

terão de levar em conta a ameaça da Extinção da Espécie Humana,

não somente pelo retorno da ameaça de ativação dos arsenais nucleares,

mas pelo Massacre da CULTURA LIVRE,

POR ESTE PROCESSO REATIVO DE FIM DE IMPÉRIO

QUE FAZ RETORNAR A TENTATIVA DE RE-COLONIZAR O MUNDO.

 

A CULTURA cuida exatamente da grandeza da Liberdade,

parte determinante da natureza da espécie humana:

o cuidado da Cultura, cuidado da Vida Humana,

TRANSUMANA,

intensa, poderosa, para nós os mortais.

 

A Sociedade de Espetáculos Mercantil,

em plena decadência,

retorna aos tempos da Inquisição e dos Padres Anchieta,

não só no Brasil mas no Globo,

com seus Pastores do Mercado, Igrejas, nos Fundamentalismos, Ideologias, Educação Colonizada,

criando novos formatos para os velhos Rebanhos Obedientes.

 

Esta Recolonização tenta massacrar a Cultura,

porque ela traz a percepção de sentimentos da natureza humana de auto determinação,

liberdade,

sonhos,

escolhas,

de plantações de mudas de reflorestamento da Grandeza Humana.

 

Reprimiu-se tanto a delicada e poderosa beleza da Cultura, que esta palavra foi castrada, descartada, designificada,

ameaçando assim a ecologia da existência da espécie humana, quase em extinção.

 

Mas nestes 8 anos

o Poder Humano de Juca Ferreira, Gilberto Gil, e sua Equipe de atuadores ecológicos da Cultura Humana

bombou.

 

Criaram um CORPO ESTATAL, COM UM ORÇAMENTO MARAVILHOSAMENTE ASCENDENTE, para investirmos criadoramente no  cuidar da Terra, dos Bichos, dos Climas, e antes de nossas proprias existências e Re-Existências.

 

Além do mais deixam a A LEI DA CULTURA com todos os caminhos de libertação da tirania dos Mercados, aprovada no início deste último mês de sua gestão.

Esta Criação jurídica em defesa da Cultura vai determinar a linha, que certamente sua continuadora, a bela Ana de Holanda,

artista, cantora, gestora,

não somente ampliará, mas enriquecerá

com sua contribuição renovadora entre as 9 mulheres de Dilma.

 

O APOGEU DAS DIONIZÍACAS AQUI EM SAMPÃ FOI TRIUNFAL,

UM DOS ARCOS ROMANOS DO AGORA EX-BECO SEM SAÍDA

FOI ABERTO

ESTAVA TAPADO POR UMA PAREDE DE 80cm,

COMO OS Q USAM EM PRISÕES DE ALTA PERICULOSIDADE,

RESTOS DA SINAGONA DEMOLIDA E MADEIRA.

 

FOI COMO TIRAR UM TUMOR MALIGNO DO BAIRRO DO BIXIGA !!!!!!!!!

 

NO PRMEIRO DIA, 17,

MILHARES DE PESSOAS NO MEIO DA PEÇA “TANIKO”

RECEBERAM DAS MÃOS DE CACILDA ARIADNE LULÚ, A ATRIZ LUIZA LEMMERTZ,

UM FIO DE ARIADNE, UM CYRIO DE NAZARÉ DA ALEGRIA,

E SAÍRAM DA TENDA “TEATRO DE ESTÁDIO”,

PARA A RUA JACEGUAY,

PENETRARAM A PISTA DO “TEAT(r)O OFICINA”

E ATRAVESSARM PELOS ARCOS ROMANOS A RUA DO “TEATRO DE PASSAGEM”,

COMO LINA BO BARDI SONHARA,

DESCENDO POR UMA RAMPA Q PARECIA UMA CENA DO “ENCOURAÇADO POTENKIM”,

EM DIREÇÃO AO TEATRO,

E PENETRARAM COM A CABEÇA DO FIO A QUADRA DO CAMPO DE FUTEBOL TEATRO

ENQUANTO A CAUDA DO CÍRIO

AINDA SAÍA PARA A RUA

TODOS CANTANDO A MÚSICA DE “AS TRÊS IRMÃS”, DE TCHEKOV,

QUE MONTAMOS EM 1972, INSPIRADOS NUMA VIAJEM DE ÁCIDO PÉROLA NEGRA EM Q ATRAVESSAMOS AQUELAS PAREDES

E SENTÍAMOS Q A NOSSA CULTURA TINHA SAÍDA.

ENTRADAS E SAÍDAS.

 

JUCA, O LUGAR ENTRE A TENDA E O OFICINA, TORNADO PRAÇA DE ALIMENTAÇÃO NA NOITE DE LUA CHEIA DE ONTEM,

ERA UM DESLUMBRAMENTO!

 

PARECIA BERLIM.

A CEZALPINA Q NASCE NO JARDIM DO OFICINA Q FOI A VANGUARDA COM SUA SOMBRA NA CONQUISTA DESTE ESPAÇO

TINHA RAZÃO

 

NOS REVELOU A “OFICINA DE FLORESTAS”

ÁRVORES FRUTÍFERAS BELÍSSIMAS,

CHEIROSAS DO “EX-ESTACIONAMENTO DO BAÚ”

UM MONTE DE ENTULHO ENCIMADO COM UM TÓTEM DE PROPAGANDA DAS DIONIZÍACAS

E UMA MULTIDÃO FESTEJANDO EXTASIADA COM O LUGAR

SENTINDO A DESCOBERTA DE SAMPÃ EM SÃO PAULO

 

JUCA ADORADO,

VOCÊ vai ver tudo isto e muito mais no CINEMA.

Filmamos todas as DIONIZÍACAS

e todos os filmes, dedicados a você querido príncipe

e a sua maravilhosa côrte.

 

Dia 23 vamos ainda festejar,

nesses lugares plugados do Oficina e o terreno maravilhoso, ESPAÇO PÚBLICO VIRTUOSO AO LADO,

o 23º ANO DA ETHERNIDADE DE LUÍS ANTÔNIO,

meu irmão assassinado por homofóbicos com 104 facadas, no NATAL DE 1987.

 

Os mortais que trabalham na Caixa Econômica Federal vestiram a camisa inteiramente.

Valério Peguini, meu secretário, os ajuda muito

e eles saltam olimpicamente saltos na Burocracia para você ter em mãos o cálculo de

toda a 1ª extensão do entorno, marcada pelo IPHAN,

para SER COMPRADA OU DESAPROPIADA AINDA NESTE ANO.

 

FECHANDO SEU GOVERNO COM O ACONTECIMENTO HISTÓRICO DA HUMANIDADE,

DA VITÓRIA FÍSICA DA CULTURA SOBRE A ESPECULAÇÃO IMOBILIÁRIA.

 

TODAS AS PREGUIÇAS, DESMOTIVAÇÕES BUROCRÁTICAS EM CORO VÃO ENTOAR O

 

NÃO DÁ PRA ESSE ANO”

 

AMOR, ESTA LUTA TEM 30 CRIATIVOS ANOS,

SÓ NO MINISTÉRIO DA CULTURA ACONTECE HÁ 8 ANOS. VAMOS FAZER O IMPOSSÍVEL POR NOSSO AMOR À VIDA.

 

SERÁ UM ATO DE CATARSE DESTE ANO

 

O MAIS FRUTIFICANTE DA MINHA VIDA

E Q DEVO A VOCÊ

 

NUNCA APRENDI TANTO

 

ACONTECEU A SAÍDA DO TEATRO DAS CATACUMBAS E DAS TORRES DE MARFIM

PARA A ÁGORA.

 

FOI DELICIOSO ABRIR OS ABCESSOS FECHADOS EM PRAÇA PÚBLICA,

SENTINDO COM A MULTIDÃO O PODER DESTA MÍDIA ORGIÁSTICA: O CONTATO DIRETO

COM A MULTIDÃO DA CIDADE,

POBRES E RICOS,

JOVENS, CRIANÇAS

MUITOS JOVENS DE TODAS AS IDADES E PROCEDÊNCIAS

FAZENDO RITOS TEATRAIS COM GRANDES PEÇAS.

 

O TEATRO,

NÃO O OFICINA UZYNA UZONA,

MAS ESTA ARTE PÚBLICA,

AVANÇOU,

ESTÁ DE NOVO COM TODO SEU PHODER,

E NÃO PODE VOLTAR ATRÁS.

 

PAIXÃO

 

José Celso Martinez Corrêa

 

MERDA