Céu d’astros | Joana Medeiros

Hoje o céu d’astros abre caminho para um cometa luminoso, pra Joana Medeiros, que conta suas passagens pelos ritos espetáculos no terreyro elétrocamdomblaico da Rua Lina Bardi. Evoé!

menina d 15 anos 1985, cheguei com Mariana e Vera em sampã. Vera disse: ” sou amiga d zé, mas vcs têm q fazer o teste como todo mundo…”
teste pra bacantes, com, (na minha memória) 400 pessoas… era uma roda apavorante, d pessoas lindas, diante d zé com 40 anos, uma bomba
denise, a semele, deslumbrante descarada diante d zeus walney, e marcelo no auge da sua juventude e força, vera hera já
tinha q cantar, me lembro q cantei: ” sara sara sara sarará sarará sarará crioulo… ie ie ie ie…”
e no meio d tudo me ficou uma lembrança muito violenta: peguei um tyrso e saí pelo teatro , ainda em construção, sem chão totalmente, saí com o tyrso e a cabeça d um leão pendurada, eu nos meus 15 anos, solta no meu mundo anárquico, sim eu ali matei o meu leão pra sempre disponível pra todo o mundo crer: ” sou atriz “, aki encontro, no teatro e no cinema, a família d alma q tanto desejo..
 e agora 30 anos depois, 2014 zé me liga, eu : apavorada no rio, falida, com 2 filhos, tomando litros d floral e alguns quartos d ryvottril, artista abandonada pelo caos burguês do rio d janeiro,… zé me liga e me diz: “amada… vem fazer a Tonia Carrero, vem”.
“Zé, tenho 2 filhos e não me separo deles”., estava escondida no banheiro d dedos cruzados, querendo um “simmmmmm, vem com eles…”
zé responde: “não tem muito dinheiro, mas tem…. vem com eles, e se precisar d mais dinheiro pego o dinheiro da tortura…. afinal, faço com ele o q eu quero agora… ele serve pra eu fazer o q eu quero…”
fui
d mala e cuia
e quando numa reunião com todos os piratas, reunião da universidade antropofaga em 2016, aonde sempre vejo piratas tirando suas próteses, e falsos olhos, furados em combate, eu falei q tinha q ir ao rio ver meu filho grande e q estava fazendo mudança e q isso e aquilo… camila me olhou linda e seríssima e enigmatiquissima e respondeu perguntando: “quem daqui se mudou pra vir pra SP fazer o q a gente esta fazendo??” e as 20 pessoas foram levantando os braços devagar, numa cena bem equilibrada e som ao vivo pela banda magnifica q temos , Karina reinando, num sungue unico…. no meio d todos esses homens …
sim 30 anos depois falei pro zé, quero fazer a agave zé… se denise não fizer, é claro…
e caí no abismo maravilhado do transtorno animal sobre-humano q é bacantes… as veias incham, o cérebro responde com os 7 cantos, num mistério catartico q catherine vê no terceiro andar desde 85, com seus cabelos longos e seu vinho tinto…
sei q denise é a agave, mas foi um estrondo pra mim cantar as musicas q ela compôs com zé
um trovão d zeus fez com q eu fizesse promessa todas as noites entre o segundo e o terceiro ato, como uma beata budista e umbandista, promessas q estou cumprindo até agora, como um mergulho em mim mesma e na atriz feroz q aprendo a ser todos os dias, diante d minha potência, diante d marcelo q me olha 30 anos depois, dançado nu, com as peles d veadinho
entendi e ouvi: euripedes sabia q escrevia pra sempre
quando fizemos banquete conheci socrates mesmo, eu madalena, conheci socrates, não era teatro, não , é a vida
cheguei diante  das cacildas lindíssimas, camila e sylvia eu loira d olhos azuis , chegando no tbc, batendo cabeça pra atrizes maduras da bigorna d zé, e no primeiro naaaaaãããããoooo d zé, falei pra sylvia: íííí’hhh talvez ariano com ariano não vai dar…. e ela me disse: dá sim, já deu, vai lá e faz e pronto…

ser uma mulher d 47 anos, no primeiro ano sem sangue da minha sabedoria feminina me faz beijar o chão desse teatro todos os dias

sei q no mundo inteiro esse homem sem idade, perfumado d oxum é um amigo desafiador, aquele amigo q se estremece , q o chao se mostra móvel e as águas um caminho certo pro mergulho
amo o Teatro Oficina d um amor d alma mesmo
olho pra ele como um ser gigante feminino humido e pulsante , uma grande xoxota vermelha , xoxota masculina e profunda, um útero mesmo no meio da aridez anárquica da metrópolis sagrada d sampã vista pelo zé na cadeira d Lina, e de repente pelo ator sem idade de pé ( é muito bom contracenar com o zé ator )
só nao fujo pro mato agora por causa desse teatro e do q criamos dentro dele
axé
 
 
fotos: Jennifer Glass

RELATED POST

COMMENTS ARE OFF THIS POST

Creampie
Anal
Threesome
Threesome
Anal
Blowjob
Threesome
Orgy
Orgy
Threesome