FIM DE TODAS AS TORTURAS NO BRASIL DE 2009

 

Nós os torturados dos anos 70
queremos que não sejam mais torturadas também pessoas hoje.
Quantas têm sido, ou estão neste momento sendo?
Como se chamam?
Qual o nome do, ou dos torturadores

Precisamos saber o nome de cada pessoa
que pelo Brasil todo está sendo torturada,
de todos:
tortudados e torturadores.

Vamos pôr fim à Tortura no Brasil,
punindo os torturadores de ontem e de hoje
com a pena da Vida,
com choques elétricos de amor,
em seus Corpos travados, por terem torturado
por desconhecerem o valor de seu próprio Corpo

Punir mandantes
mais covardes ainda
porque não participam do corpo a corpo desumano,
onde o instinto de morte do Torturador
encontra-se Corporalmente
com o Instinto de Vida do Corpo Torturado,
ameaçado e muitas vezes assassinado.

Que sejam os Torturadores e seus Mandantes
torturados com um reaprendizado
da Sagração do Corpo Humano,
com choques elétricos de Libido, e Amor.

É uma causa imensa
fazer perceber por sua punição
a todos que praticam a violência
que somos humanos, mortais e temos todos direito à vida
sem que nosso corpo seja machucado
ou exterminado

Nosso Corpo nasceu para ser amado e livre,
só assim cada um de nós brasileiros,
teremos o direito e o gozo
da liberdade do nosso Corpo
que é o Criador de tudo!

Reitero! Insisto!
Não se trata somente de uma minoria que foi sacrificada por lutar contra a ditadura militar
trata-se de nós todos vivos hoje,
que temos de aprender a nos libertar
das várias torturas a que estamos submetidos:

 

PUNIÇÃO À TORTURA PERMANENTE, PROVOCADA PELA CRIMINALIZAÇÃO DO QUE CHAMA-SE DE DROGAS
que enche os bolsos da Indústria de Morte,
a ARMAMENTISTA de Guerra,
praticante de um genocídio diário
criando nas Favelas
onde nasceu a voz do morro, o samba,
o candomblé,
o Carnaval,
um viveiro de violência.

Aproveitam-se do estado de desamparo social,
de imensa dificuldade de sobrevivência do povo
que desde a Guerra de Canudos nelas habita,
e inventam a probição da maconha, da cocaína.

Os Armamentistas e os Grandes Traficantes têm interesse
em que permaneça a criminalização.
Criam este curral de bodes, ovelhas negras,
na verdade, anjos sacrificados,
sobretudo na população jovem e negra das Favelas.

 

PUNIÇÃO DA TORTURA HOMÓFOBA
com a liberdade que os chamados gays conquistaram para a liberdade democrática, a Liberdade do Amor,
que como pregava Antônio Conselheiro 
é livre e grande demais, para ser julgado por nós pobres mortais,
com a potencialidade desenvolvida com a libertacão do Amor
a homofobia aumentou violentamente.
Enquanto guardavam-se nos armários os homoeróticos, os pã eróticos,
o
 homo normalis, o rebanho, até admitia a bicha que para aparecer tinha que ser maricas,
mascarar com a afetacão seu desejo,
para ser classificada
e ter seu território de cão limitado.

Mas nesta Era o homoerotismo retornou à tona,
pagão
grego
e trouxe a liberdade da afetividade,
e ela, a afetividade, tornou-se Categoria política que os Americanos chamam de Laços Homossocias.

Devia voltar a ser lema de nossa Bandeira, o Amor, decapitado pelo golpe militar da República.
Augusto Comte, o inspirador do lema que nossa bandeira traz, criou
“L’Amou par principe,
l’Ordre pour base
et le Progrés par but”
“O Amor por princípio,
a Ordem por base
e o Progesso por fim.”

 

PELA PUNIÇÃO DOS QUE EXERCITAM A TORTURA FINANCEIRA COM QUE SE PUNE A CULTURA VIVA
Os cultivadores da vida, os artistas da vida
são torturados por uma ainda falsa República
que abriga ainda as Oligarquias,
que formam um Estado dentro do Estado
e sugam para os donos,
para as Corporações
o sangue da coisa pública, a 
res publica.

As Oligarquias criaram um Regime subversivo dentro do Estado Democrático Republicano.
A Cultura Brazyleira é um Poder
e ela é Mestiça
vem de baixo pra cima
antena-se com o Cosmos,
com o mundo Cybernético e o Atual

Temos de aproveitar este momento precioso de democracia no Brasil pra todas estas conquistas
para a condição humana
poder criar na liberdade
o poder individual e coletivo
capaz de tudo
de recriar um estado Republicano da Era Cyber,
sem donos,
sem oligarquias,
dentro do Cosmos Criado pela Internet
e pelo contato humano entre as pessoas
sobretudo em Teatros de Estádio,
onde se juntam as multidões cultuando a vida.

Temos de aproveitar o momento pra potencializar ao máximo
o ser humano brasileiro
libertá-lo destas últimas correntes.
E Punição não pode significar vendetta, mas sim
reeducação para os que incidirem nos crimes de lesão Corporal, de criação de viveiros de violência nas favelas, de atos homofóbicos, e de cerceamento do crescimento incomensurável da cultura brazyleira popular prazer de viver
do cultivo da vida
da era cibernética do bárbaro tecnizado.

O mercantilismo cultural está falido com a Perestroika no Capitalismo que a Crise financeira mundial anuncia.
Por esta brecha há ascenção de uma outra potencialidade humana na Paz, no Amor e na Liberdade. da Produtividade da Arte de Viver

 

José Celso Martinez Corrêa
Presidente da Associação Teatro Oficina Uzyna Uzona

 

SamPã, 17 de novembro de 2009

 

comente no blog