Lendo

Mostra Hélio Oiticica – Museu é o Mundo

Mostra Hélio Oiticica – Museu é o Mundo

A partir de sábado, 20 de março, a obra de Hélio Oiticica estará exposta no Instituto Itaú Cultural e em diversas localidades da cidade de São Paulo, em comemoração aos 30 anos de sua morte.

No Teatro Oficina e arredores 8 obras do artista antropófago farão parte da exposição. No interior do edifício projetado por Lina Bardi está montado um dos Penetráveis de Hélio, o de número 28, entitulado “Nas Quebradas”. Em diálogo com o impenetrável muro dos fundos do Oficina, fechado pelo grupo Silvio Santos com concreto armado e restos da sinagoga demolida em 2007, o Nas Quebradas recebe a luz do dia que atravessa o janelão e estará aberto à visitação de quarta a segunda, das 11h às 15h, exceto nos dias 7, 21, 22, 23 e 24 de abril.

No dia 7 de abril o diretor José Celso receberá o perdão do Estado Brasileiro pela tortura e censura sofridos durante a ditadura militar e entre 21 e 24 haverá temporada das Dionisíacas, com quatro peças do repertório do Oficina. O penetrável de Hélio fará parte da arquitetura cênica nessa curta temporada e será incorporado nas quatro peças.

Outras sete obras do artista plástico estarão expostas nos arredores do Oficina. Serão sete Bólides Camas distribuídas no jardim em frente ao teatro, rente ao Minhocão, local normalmente ocupado pelos moradores de rua, para onde o Oficina propõe a construção da Ágora do Bexiga, parte do Anhangabaú da Feliz Cidade.

O release da mostra do Itaú Cultural e o serviço podem ser encontrados aqui e Camila Molina escreve sobre a penetração de Hélio no Oficina em matéria no Estadão.

Bólide Cama 1, foto de César Oiticica Filho

Zé Celso Nas Quebradas, no Teatro Oficina, foto de Fernanda Boechat

Nas Quebradas iluminado pelo sol através do janelão do Oficina, foto de Fernanda Boechat

foto de César Oiticica Filho