ÚLTIMOS DOIS ESPETÁCULOS EM SAMPÃ
SÁBADO DIA 14 DE JUNHO DE 2008
FILMAGEM DO DVD
SESSÕES ÀS 19:00 e ÀS 21:00hs
ENTRADA R$2,00
FESTA DE ENCERRAMENTO DA TEMPORADA NA ÁGORA A PARTIR DAS 18:00hs ATÉ A MADRUGADA

Confira a agenda

Álbum de fotos da temporada

Vento Forte para maio de 68

MAIO DE 68 NO OFICINA COMEMORADO
NOS SEUS 40 ANOS NO AQUIAGORA DE 2008

Bandeirantes acabou de sofrer uma Tempestade. Parece que nada vai mudar, a cidade vai voltar a sua vida outra vez, mas para João Ignácio e para muitos outros a Tempestade foi um acontecimento decisivo. A Tempestade é o momento, podemos dizer, revolucionário. O Maio 68 de Bandeirantes

Para comemorar a experiência do aqui-agora, do eterno presente que foi e é 68, os ventos de Maio, Zé Celso e a companhia Teatro Oficina Uzyna Uzona fazem neste sábado e domingo (2 e 3/5) apresentações especiais de “Vento Forte para um Papagaio Subir”, com preço promocional de R$ 10.

Essas sessões, em que Zé Celso participa da trilha musical ao piano e contracena, aos 71 anos, como em “Morangos Silvestres” de Bergman, com seu artista enquanto jovem de 21 anos interpretado por Lucas Weglinski, serão dedicadas inteiramente ao 68, Grande Festa Comemorada em todo Planeta.

Nesta época o Oficina fazia “O Rei da Vela” e “Galileu Galilei” de Brecht. Ao mesmo tempo Zé Celso dirigia, “Roda Viva”, mais conhecido pelo ataque do CC que pela grandeza do espetáculo, o Retorno do Coro ao Teatro, um Retrono Mundial ao Paganismo e a decoberta de estar sempre aqui e agora.
A remontagem da primeira peça escrita pelo diretor e que inaugurou o Grupo Oficina em 1958, movimenta o Eterno Retorno, a reinterpretação do Ponto de Partida, para as celebrações do Jubileu dos 50 anos do grupo, este fim de semana reinterpretado a partir do tema 68.

ENREDO

BANDEIRANTES”, cidade fictícia, “DOGVILLE” do interior de São Paulo onde um jovem de 21 anos, João Ignácio, durante uma Tempestade, relembra os ventos dos papagaios que empinava até os céus e que morriam deixados no solo. Sente o chamado dos ventos fortes dos anos 60 e cai fora, faz o “drop out” como se dizia depois de 68, e vai ao encontro de sua escolha de morrer iniciaticamente como pequeno burguês, abandonando família, a Mãe, interpretada por Vera Barreto Leite, precursora de Gisele Bundchen, primeira Modelo Internacional Brasileira, tendo trabalhado com Chanel principalmente, a namorada Lucinha revivida pela jovem Diva Ana Guilhermina, o melhor amigo Ricardo, incorporado por Guilherme Calzavara, ator comediante, músico e band-leader, a irmã batalhadora, sacrificando seu talento para o Teatro pra ser arrimo da Familia, Sylvia Prado em mais uma interpretação extraordinária no Oficina Uzyna Uzona (esse ano vai dar Sylvia, ela está em todos os grandes papéis do repertório do Jubileu), pra resssucitar como artista revolucionário na liberdade ainda que poluída que Sampã oferece e o mês de Maio de 58, 68, 2008, oferecem.
A Luz é de Marcelo Drummond, as Projeções e Câmera de Gabriel Fernandes.

Serviço:

“Vento Forte para um Papagaio Subir” para maio de 68
Apresentações especiais 2 e 3/5 – a partir das 20 horas e 14/6 a R$2,00 para gravação do DVD
Preços populares a R$ 10
Teatro Oficina – r. Jaceguai, 520 – Bixiga – 3106.5300

mais informações:
francine ramos
namidia assessoria de comunicação
(11) 3034.5501 ramal 31
francine@namidiacom.com.br

Peça em 1 Ato.
Estreada dia 28 de outubro de 1958 pelo Grupo Oficina, juntamente com ‘A Ponte’ do Poeta Carlos Queiroz Telles com direção de Amir Haddad no Teatro Novos Comediantes na Rua Jaceguay 520: o atual Teatro Oficina.

Esta reencenação dá início às celebrações do JUBILEU dos 50 anos do Grupo Oficina em 2008.

Ficha tecno-artística da Re-Criação em Mutirão
Direção José Celso Martinez Corrêa
Atuadores LUCAS WEGLINSKIGUILHERME CALZAVARAANAGUILHERMINASYLVIA PRADOVERA BARRETO LEITE
Música Maestro Tescari – Otávio Ortega – Wilson Feitosa – Zé Celso – Pixinguinha – Marlui Miranda – Maísa – Dick Farney -Dalva de Oliveira – Bil Halley e seus Cometas – Elvis Presley – Bidu Saião – Chet Baker
Figurinos Flávia Lobo
Espaço Cênico Zé Paiva – Rafael Guirandelo
Sonoplastia Rodrigo Gava
Luz Marcelo Drummond
Video Poema Ava Rocha – Charles Lima
Locução Camila Mota – Rodolfo Dias Paes
Participação Especial Lyrio
Imagens 16mm Jorge Borges Corrêa
Produção Associação Teatro Oficina Uzyna Uzyna
Produção executiva Bia Fonseca
Administração Simone Rodriguez

SERVIÇO
Sábados e Domingos às 20:00hs
Inteira $20,00 Meia $10,00
Assista ao Vento Forte e À Queda no mesmo dia e pague $15,00 pelas duas.

Mais Informações:
Álbum de fotos da estréia
Entrevista de José Celso sobre o 68
Dedicatória a Angelina Martinez Correa, Governador José Serra e corrente humana da roda dos cinquenta anos do Oficina (PDF 3pgs.)
Reinterpretação 2008 (PDF 1pg.)
Sobre a peça e as personagens (PDF 1pg.)
Programa de 1958 (PDF 9pgs. 2,6mb)
A Sociedade do Espetáculo, o livro
A Sociedade do Espetáculo, o filme
Projeto Periferia

Creampie
Anal
Threesome
Threesome
Anal
Blowjob
Threesome
Orgy
Orgy
Threesome