Show Aos Contrários no Teatro Oficina

Como lidar com o que é o seu oposto? Como agir com o seu contrário? No caso das cantoras, compositoras e atrizes Adriana Capparelli e Letícia Coura, as respostas para essas questões são traduzidas na riqueza que as diferenças produzem – e que agora são divididas com o público no show *Aos Contrários*, marcando o lançamento dos CDs *Ao Contrário* e *Aos Contrários*. São relatos pessoais, íntimos, criados entre ensaios e turnês por ruas e teatros de várias partes do mundo, na tentativa de cantar o amor contemporâneo em meio à oposição que soma, quando se está disposto a encarar o que não é espelho.

A série de shows tem direção da atriz e diretora Regina Braga e acontecerá em São Paulo nos dias 5 e 12 de abril, no Teatro Oficina, onde Adriana e Letícia se encontraram pela primeira vez. Antes, no dia 1º de abril, haverá uma pré-estreia aberta ao público, na Praça Vitor Civita.

O nome *Aos Contrários* reflete a criação conjunta, o encontro de forças antagônicas e complementares que marcou a parceria musical das artistas desde o início. No show, elas vão oferecer a poesia direta, coloquial e teatral que marca suas canções autorais, muitas delas inéditas. A direção musical será de Fabio Tagliaferri, que também assina a produção dos CDs. O repertório é composto em sua maior parte por composições próprias, onde Adriana e Letícia cantam sozinhas e fazem duetos que remetem às parcerias de artistas como Carmem e Aurora Miranda, as irmãs Batista e Maria Bethânia e Gal Costa, onde a poesia surge também das diferenças melódicas e rítmicas entre elas.

Para isso levarão ao show músicas como “Carente” (Adriana Capparelli e Letícia Coura), sobre a coragem em assumir o desejo de se enfrentar uma vida a dois, ou “Nick Name” (Letícia Coura), que canta com humor o amor anônimo em tempos de internet. Tem também “Jeanne Moreau” (Adriana Capparelli, Letícia Coura, Jeanne Moreau e José Celso Martinez Corrêa), criada para a peça O Homem II, do Teatro Oficina, e “Ao Contrário”, que dá título ao primeiro cd e fala da vontade de trocar, apesar da perplexidade diante das diferenças. Sem deixar de lado a tradição da música brasileira, elas mesclam lirismo e sensualidade interpretando também versões bem pessoais de canções como “Amendoim Torradinho”, de Henrique Beltrão, e o samba canção “Molambo”, de Jaime Florence e Augusto Mesquita, em homenagem ao cancioneiro nacional.

“Aos Contrários é um projeto pessoal, onde me interessam as questões íntimas, porque são elas que causam as verdadeiras mudanças”, comenta Letícia, que reencontrou Adriana em 1999, quando tiveram seus primeiros CDs solo lançados pelo mesmo selo paulista. Iniciaram ali uma parceria que se desenvolveu a partir de 2003 no processo de montagem do musical épico Os Sertões, do Teatro Oficina, para o qual compuseram e interpretaram várias canções. A parceria se aprofundou na participação de Adriana em dois CDs do trio Revista do Samba, de Letícia (2004/2006), e na gravação de duas composições conjuntas e de uma canção de Letícia no cd Bem+Perto, de Adriana (2005). A dupla tocou ainda na abertura da Copa da Cultura na Haus der Kulturen der Welt, em Berlim, e vem desde 2006 desenvolvendo um trabalho junto à banda alemã Schnaftl Ufftschik.

A parceria consolida-se agora com o desenvolvimento do projeto *Aos Contrários*, que inclui a gravação e realização dos primeiros shows de lançamento dos CDs. Os CDs *Ao Contrário* e *Aos Contrários* foram produzidos com recursos obtidos através do ProAC, programa de fomento da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo, em 2010/2011. Eles incluem 23 canções, gravadas no Estúdio dos Gatos, em São Paulo, com produção musical de Fabio Tagliaferri, e muitas participações especiais, entre elas Bocato no trombone, Arthur Nestrovski no violão, Guilherme Kastrup na percussão, Tuco Marcondes no dobro, Marcelo Pretto na voz e um quarteto de cordas, além do próprio Fabio Tagliaferri na viola de arco e no inusitado ukulele. Os CDs serão distribuídos pela Tratore.

No show de lançamento, o diretor musical Fabio Tagliaferri tocará viola de arco e ukulele, na banda que conta ainda com Daniel Nakamura nas guitarras e baixo, Otávio Ortega no piano, Nina Blauth na percussão, além de Adriana Capparelli no violão de aço e voz, e Letícia Coura no violão, cavaquinho e voz. O show no Oficina contará ainda com a participação do músico e compositor Arthur Nestrovski, que também é diretor artístico da Osesp, e do ator Marcelo Drummond. “Com Aos Contrários tentamos cantar que nada dura pra sempre, nada fica sempre triste ou alegre, tudo sempre gira e muda o tempo todo”, comenta Adriana, para quem as diferenças é que fazem com que os artistas – e todos nós – estejam constantemente diante de uma sensação de estranhamento, nova e, principalmente, inspiradora.
Show Aos Contrários:

*Dia 1º. de abril* – Praça Vitor Civita (Rua Sumidouro 580 – Pinheiros – Tel: 3031-3689), às 16h. Entrada franca.

*Dia 5 de abril* – Teatro Oficina (Rua Jaceguai, 520, Bixiga), às 21h. Ingressos: R$ 20,00 (inteira).

*Dia 12 de abril* – Teatro Oficina (Rua Jaceguai, 520, Bixiga), às 21h. Ingressos: R$ 20,00 (inteira).

Compras antecipadas de ingressos: aoscontrarios@teatroficina.com.br

*Músicos*
*Fabio Tagliaferri* – Viola de arco, baixo e ukulele
*Daniel Nakamura* – Guitarras e baixo
*Nina Blauth* – Percussão
*Patrícia Ribeiro* – Violoncelo
*Pepe* – Piano
*Adriana Capparelli* – Violão de aço e voz
*Letícia Coura* – Violão, cavaquinho e voz
*Técnico de som*
Rodrigo Gava
*Designer e operador de luz*
Ricardo Moranez
*Designer gráfico*
Paulinho de Jesus
*Figurinos*
Sonia Ushiyama

Saiba mais sobre *Aos Contrários* no “blog do projeto”:http://aoscontrarios.com.br/ e curta a “página no Facebook!”:https://www.facebook.com/pages/Aos-Contr%C3%A1rios/171180909603685?bookmark_t=page


Mitch Wishnowsky Womens Jersey